Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a Blog Experience

Cagarro, um velho amigo dos Açores

Cagarro – Cory’s Shearwater

Calonectris borealis

O Cagarro é uma ave migratória que nidifica nos Açores, chegando ao arquipélago no final de Fevereiro vindo da na costa Oeste de África e costa Este do Brasil onde passa o Inverno. Sendo que já se registaram avistamentos da espécie nos Açores em Dezembro.

Passam a maior parte do tempo no mar onde caçam por peixes, lulas e crustáceos, vindo só a terra para nidificarem.

Ilha das Flores

Nas partes superiores o tom geral da plumagem é castanho sendo a coroa castanha-acinzentada, a garganta o peito e o abdómen são brancos. Tem um bico forte amarelo, as patas são curtas e acinzentadas.

O seu comprimento total é de 46-53cm e 100-125cm de envergadura de asas.

O seu voo é “planado” sobre a água tranquilo e sincronizado com a ondulação, geralmente junto ao mar, que torna fácil distinguir das outras aves que partilham o mesmo espaço. À noite ouve-se o cantar destas aves que para quem nunca as ouviu pode confundir o som com alguém a chorar ou com gatos nas suas guerras. Para nós Açorianos é um bom sinal quando se começa a ouvir estes sons à noite é o sinal da Primavera a chegar trazendo o bom tempo.

É muito comum ver grandes ajuntamentos do mar desta espécie que a ela se juntão por vezes o estapagado- “Puffinus puffinus”, ou como nesta foto que vemos as Pardelas pretas “Ardenna grisea.

Sendo que o melhor local para a sua observação são as travessias entre ilhas Açorianas ou durante o a noite ou amanhecer a junto à costa onde nidificam.

Constrói o ninho em cavidades ou buracos escavados no solo, durante o mês de Março. Põe um só ovo entre o final de Maio e o principio de junho, acasalando com um só parceiro na sua vida.

O período de incubação é de 51-57 dias, neste período os progenitores podem por vezes deixar o ovo sem proteção no ninho enquanto passam o dia no mar à caça.

a bird sitting on a rock

As crias são alimentadas pelos progenitores, numa fase inicial possuem uma plumagem acinzentada que vai mudado para plumagem adulta até Outubro. Tem pouca protecção contra predadores como os gatos domésticos a não ser que o ninho se localize em local de difícil acesso como é o caso dos ilhéus ao redor da ilha.

a bird sitting on a rock

De Outubro até meados de Novembro as Crias efectuam o seu primeiro voo que acontece quando estes sente a necessidade de abandonar o ninho em busca de comida, visto que são “abandonados” pelos progenitores no final do verão, sendo obrigados a fazer pela vida logo de pequenos.

Devido à iluminação artificial criada pelo Homem o seu primeiro voo pode se tornar fatal por ficarem encadeados com a luz e perderem o controlo do voo batendo em muros ou poisarem no meio da estrada onde podem ser atropelados.

Desde 1995, o Governo Regional dos Açores desenvolve anualmente a Campanha S.O.S. Cagarro que tem como principal objetivo alertar a população açoriana para a necessidade de preservação desta espécie protegida que nidifica nos Açores.
A Campanha S.O.S. Cagarro decorre entre 15 de outubro e 15 de novembro, período que coincide com a saída dos cagarros juvenis dos ninhos para o primeiro voo transoceânico, e está organizada em 2 vertentes: a de Educação Ambiental e a de Conservação da Natureza.

Visando a sensibilização para os cuidados mais adequados a ter em situações de encadeamento e atropelamento nas estradas de cagarros jovens, a Secretaria Regional dos Recursos Naturais desenvolve várias atividades de sensibilização e educação ambiental junto das escolas desta Região, acções estas a cargo da Rede Regional das Ecotecas.

 

Por Francisco Pimentel – Guia da Experience OC  – Certificado pelo Parque Natural das Flores

  • Publicado em: