Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a Blog Experience

Ilha das Flores: o portal do paraíso!

Temos vivido tempos difíceis. A pandemia forçou-nos a viver de uma maneira diferente ensinou a valorizar as coisas mais simples e após tudo isto, descomprimir e relaxar são o mote destas férias!

Apesar do que se vive, a vida tem de seguir em frente e se ainda não sabe para onde ir, por favor, leia até ao fim este artigo. Destino top: a idílica ilha das Flores! Para mim é uma segunda casa e as razões são mais que muitas.

Em primeiro lugar, o “safe and clean” aplica-se na integra a esta ilha maravilha. Mas atenção, se é um condutor compulsivo, e para si é vital o carro de aluguer para “passear” e depois andar “perdido” na ilha, esqueça! Esta ilha não é para si! A ilha das flores merece e deve ser visitada com “alma”, e isso implica não só conhecer as paisagens, mas também embeber-se da sua história, costumes e valores culturais.

Assim, a melhor opção é deixar que a Experience OC, uma empresa de animação turística local (www.experienceoc.pt) lhe prepare o “guião” e apenas temos de nos deixar ir e desfrutar… Equipa jovem e com a mais valia de todos os guias serem nascidos e criados nas Flores, são devidamente certificados pelo Parque Natural das Flores, muito profissionais e sentimo-nos em boas mãos.

Como o que é especial às vezes faz-se desejar, por vezes as condições atmosféricas na ilha não revelama close up of a hillside next to a body of water logo ao visitante toda a sua beleza, mas graças à experiência e muitas vezes à persistência destes guias, foi-me possível descobrir toda a ilha.

Podia conhecer a ilha de forma autónoma, podia mas não seria a mesma coisa!

Porque para além de nos deslumbrar-mos com as paisagens a descobrir, com a Experience OC somos levados a descobrir algo que está para lá do banal,  como por exemplo a visita à Queijaria do Pico Redondo na Fajãzinha, onde nos é dada a  possibilidade de conhecer todas as etapas de produção dos queijos tradicionais  da ilha e no final temos uma degustação do produto. Na mesma localidade somos levados a almoçar ao único restaurante de comida típica da ilha, o Pôr do sol, onde são servidas por exemplo as famosas trotas de algas ou erva patinha, entre outros petiscos como as lapas ou as linguiças.

Somos levados à “casa museu” do Sr. Machado, uma verdadeira viagem no tempo. Visitamos o moinho de água ainda em funcionamento e a Sra. Fátima partilha connosco todo a seu savoir faire. Mas as surpresas continuam Lomba onde é possível visitar a sra Rosa responsável pela criação da Florentina uma queijada típica dessa ilha, feita com o bom queijo que aqui se produz. Para provar mais uma queijada deliciosa, visitamos o Costa, pequeno restaurante na Fajã Grande e deliciamo-nos se com uma queijada rica em chocolate e aromatizada com laranja que é absolutamente deliciosa.

a sunset over a body of waterOutro dos Spots em voga na ilha é a mais recente aposta de Mónica uma local, que recentemente abriu a sua  food truck Monica’s. É a carrinha mais gulosa onde alguma vez comi. Está estacionada junto a igreja em Santa Cruz à espera da sua visita. Os produtos trabalhados são locais, e os seus doces são verdadeiras delícias dos deuses.

Ainda em Santa Cruz, numa das refeições propostas pelo meu guia no restaurante Sereia, comi o melhor boca negra de sempre. Aqui o peixe é fresquíssimo, pescado pelos pescadores locais e vendido directamente ao restaurante, e acreditem vale muito a pena.

E porque estava de férias e comer é sempre um prazer, fui também levada a conhecer um restaurante de beira de praia muito charmoso, na Fajã Grande, o Papadiamandis, onde a comida é igualmente deliciosa, sobretudo o peixinho! Mas as férias não foram só comer lol lol, guardei uns dias para fazer o que mais gosto: conhecer a ilha percorrendo os seus trilhos, sempre em segurança e com um guia da Experience OC.

Realizei três trilhos propostos pela empresa. O Fanais Experience, que vai desde o Farol do Albarnaz até à Fajã Grande. Os principais atrativos  do percurso são a vista privilegiada sobre o Corvo e para o Ilhéu a group of people on a rocky hill near waterde Monchique.

Uma outra experiência foi o  trilho das 4 lagoas, que tem inicio entre duas das mais belas lagoas da ilha, a Negra e a Comprida, e que segue  novamente até à Fajã Grande. Ao longo do percurso é possível observar as lagoas branca e seca, bem como outras belas paisagens.Como o melhor bem sempre no fim, ficou para último o nascer do sol na baía da Alagoa. Apesar do despertar ter sido bem matinal, (pelas 5h00) valeu a pena cada segundo e é  a repetir.

Fui levada a visitar todos os lugares mágicos da ilha, muitos deles nunca lá chegaria sozinha, e por entre cascatas majestosas e lagoas sublimes, chegamos ao meu local de eleição: o Poço da Ribeira do Ferreiro também conhecido como Ribeira das Patas ou Poço da Alagoinha. É um momento único, o local é verdadeiramente deslumbrante e uma vez lá, o tempo pára e por alguns momentos somos só nós e a Natureza! A dado momento do percurso ficamos paralisados fase a imponente rocha dos Bordões, autêntica obra de arte da Natureza.

A visita às lagoas é outros dos momentos altos, e dependendo da meteorologia o guia tem um papel fundamental porque conhece o tempo na ilha e sabe adaptar a visita ao melhor momento para que nos seja possível admirar a beleza de todas as setes lagoas.

a view of a grassy hill

Outro local de destaque é a passagem pela freguesia da Fajã Grande, local onde se encontram as suas famosas cascatas, sendo a mais conhecida a do Poço do Bacalhau, onde é possível tomar um banho relaxante, em comunhão com a Natureza.

Esta freguesia é também a que dispõe de mais AL dos quais destaco a Residência Mateus pela relação qualidade/preço e pela forma como somos recebidos. Sentimo-nos em casa desde o primeiro degrau, a família é encantadora, o pequeno almoço é composto por produtos caseiros, em especial o bolo que é absolutamente delicioso.

Para além dos tours e trilhos propostos directamente pela Experience OC, é possível, ainda, através desta a group of people sitting in front of a body of waterempresa, marcar atividades com outros parceiros, como é o caso por exemplo da viagem de barco ao Corvo, com o melhor skipper da ilha, Carlos Mendes. A viagem inclui passagem pelas grutas, e com alguma sorte, avista-mos  pelo caminho uma simpática família de golfinhos, cachalotes ou baleias.

Para os amantes de atividades mais radicais, a Experience OC tem parceria com a empresa de canyoning Ocidental Adventures do simpático e sempre prestável Álvaro. As descidas são escolhidas sempre tendo em conta o nível de dificuldade dos clientes e todo o material, equipamento e transferes estão incluídos, e a segurança é a prioridade absoluta.

Os dias foram bastante intensos e repletos de adrenalina e um pouco de relaxamento se impunha. Para isso nada melhor do que experimentar uma massagem de reflexologia e uma aula de yoga Kundalini ao por do sol com a terapeuta e instrutora   Jaen Dev Hari, com gabinete de atendimento na freguesia da Fazenda das Lajes ou fazendo marcação através do site da Experience OC.

Foi uma experiência que recomendo vivamente, sobretudo pelo bem-estar que proporciona durante e sobretudo após a atividade.

Flores, uma ilha pequena com cerca de 3500 habitantes, é o meu pequeno paraíso na Terra. Ali tudo é mágico, o verde das paisagens, o som das mais de   100   cascatas até ao reconfortante canto dos cagarros, no embalo das noites de Verão.

Ainda indecisos?

Sim, o paraíso na terra existe! Para o encontrarem basta virem até às Flores, desfrutar de tudo o que de bom ela tem para nos oferecer, e certamente que vão recordar para sempre esta experiência.

 

[email protected]

  • Publicado em: