Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a Blog Experience

Aves dos Açores – Pardal-comum – Passer domesticus

O pardal-comum terá sido introduzido nos Açores em 1960 na ilha Terceira, sendo trazido por um militar vindo de Portugal continental para a base militar da Lajes da Terceira, até ao dia que escaparam começando a sua distribuição pela ilha. No ano de 1963 já nidificava em Angra do Heroísmo e a sua distribuição pelas restantes ilhas do grupo central deu-se nos sete anos seguintes pelo que se sabe que em 1970 o pardal já tinha invadido Graciosa, São Jorge, Pico e Faial. Em 1972/1973 é relatado a sua presença em Ponta Delgada na ilha de São Miguel, sabe-se que em finais de 1979 as ilhas das Flores e Corvo eram as que ainda não tinha registos desta espécie.

a bird sitting on a wooden surface

A mais provável forma desta espécie ter atravessado os diversos canais entre as ilhas terá sido à boleia dos navios que transportavam cereais, eram em grande numero os pardais junto ao navios nas suas cargas e descargas de cereais bem como nos navios onde provavelmente ficariam “presos” e eram levados. Caso encontrassem boas condições prosperavam, pondo em perigo as culturas de cereais e a economia da mesma.

Um estudo realizado em 1980 na Terceira revelava já que nas 12 zonas estudadas haviam cerca de 4459 indivíduos/hora, e que o numero de pardais era mais elevado em zonas urbanizadas e zonas de culturas.

Em termos morfológicos tem entre 14-16cm de comprimento os machos apresentam uma plumagem malhada de castanho e preto com a coroa cinzenta, a  garganta e parte do peito preto, o abdómen é branco e o bico é preto sendo curto e forte, as patas são rosadas. As fêmeas têm um castanho mais claro e apresentam um tom mais uniforme nas partes superiores, sendo o seu bico amarelado como nos juvenis. A sua Fonte de alimento são as sementes, bagas, insectos, pão e rações.

a bird sitting on top of each other

O pardal-comum é das aves residentes de mais fácil observação desde que não se esteja muito alto como o alimento principal e o mais acessível está nas zonas urbanas este evita as zonas mais altas. Pode ser observado em qualquer localidade, jardins, parque ou zonas agro-pecuárias.

 

Artigo e fotos pelo Guia Francisco Pimentel

  • Publicado em: